DISFUNÇÃO TEMPOROMANDIBULAR e DORES OROFACIAIS

Dor orofacial é toda dor associada a tecidos moles e mineralizados (pele, vasos sanguíneos, ossos, dentes, glândulas ou músculos) da cavidade oral e da face. Disfunção temporomandibular pode ser muscular ou articular, porém, dores originadas nos nervos, tumores, traumas teciduais, também podem ocorrer, dentre diversos outros fatores.

Queixas mais freqüentes dos pacientes com DTM:

  • Ruídos articulares (estalidos e crepitações);

  • Cansaço dos músculos que abrem e fecham a boca;

  • Desvios mandibulares na abertura e fechamento da boca;

  • Limitação para a abertura da boca;

  • Travamentos de boca aberta ou fechada;

  • Apertamento e rangimento dental diurno e/ou noturno;

  • Dor em região pré-auricular (que se localiza próximo ao ouvido);

  • Dor na própria articulação temporomandibular;

  • Dor na cabeça, na face e no pescoço;

  • Dor no ouvido;

  • Dor de dente e desgastes dentais.

Os tratamentos de escolha nos dias atuais são conservadores e apresentam excelentes resultados, como autocuidados, medicação, placa oclusal estabilizadora, fisioterapia, etc. Em uma pequena porcentagem de casos, onde há alterações específicas nas ATMs, a cirurgia pode ser indicada. Entretanto, é importante lembrar que é fundamental um correto diagnóstico já que a maioria das DTMs apresentam envolvimento muscular com indicação de tratamentos conservadores.

Agende sua consulta pelo telefone

011- 3021 5900

ENDEREÇO

Avenida São Gualter, 714

Alto de Pinheiros

São Paulo - SP